domingo, 27 de abril de 2008

O primeiro tempo terminou

Com exceção de Minas Gerais, pode-se dizer que os jogos de ontem das decisões estaduais equivaleram apenas a um primeiro tempo que terminou. Nenhuma vantagem considerável que não possa ser revertida domingo que vem.

Flamengo e Botafogo fizeram um clássico que começou travado. A primeira etapa do jogo foi um festival de faltas para "matar" a jogada e marcação forte e atenta. O calor contribuiu também.

O alvinegro, seriamente desfalcado, continuou sendo bem armado por Cuca, mesmo quando ele resolveu substituir Túlio Souza aos 18 minutos, devido ao cartão amarelo. Só que, além da tática, do entrosamento e da mão do técnico, é preciso talento. E isso falta no banco do Botafogo.

A exceção é o goleiro Renan, que jogou como veterano, salvando dois gols certos do Flamengo no segundo tempo. Boa sombra pra Castillo não deixar a peteca cair.

No segundo tempo, o jogo mudou devido a uma grata surpresa: uma ousadia de Joel. Ok, nem tanto assim, porque ele treinou as alterações que fez.

Mas até então o meio-campo do Fla poderia ser reserva do Botafogo: nenhuma criatividade e muitos passes errados. As jogadas só saem com os laterais ou na volta dos atacantes.

Marcinho se movimentou bem, assim como Tardelli, e Obina confundiu de vez a marcação alvinegra. Num excelente passe de Léo Moura, o Fla fez ótimo contra-ataque. O baiano voltou a fazer o que sabe: se posicionar na área pra empurrar a bola pro gol. Se tentar fazer diferente, pode desistir.

O Botafogo sentiu os desfalques, portanto domingo que vem zera tudo. E como voltará o Flamengo da viagem ao México?

O Palmeiras venceu por 1 x 0 a Ponte Preta, em Campinas. E quem disse que isso é colocar a mão na taça? Marcos salvou várias bolas e o Verdão tomou sufoco no final. Mais uma vez: apenas o primeiro tempo da decisão terminou.

Em Minas, o Cruzeiro surpreendeu a própria torcida e venceu de 5 x 0 o arqui-rival Atlético. O centenário alvinegro já começa a azedar, principalmente se não for bem na Copa do Brasil. Mas será que a Raposa vai ter fôlego pra segurar o Boca Juniors na Bombonera?

Com o Atlético-MG comprovando a derrota no campeonato mineiro domingo que vem, anote aí: Geninho já recebe um telefonema de Kleber Leite na mesma noite.

Isso porque todas as outras opções de técnico já estão comprometidas com Copa do Brasil ou Brasileirão.

Quem vai topar pegar o Fla em meio à Libertadores? Só quem não tem nada a perder com o risco. Geninho se enquadra perfeitamente, embora eu não o considere bom técnico. Mas se tiver espírito "copeiro", quem sabe?

3 comentários:

Anônimo disse...

Querido Lessa,

Discordo. O Cuca abusou de ser burro ontem. Tem dias que ele é assim. Faz besteira atrás de besteira. Ontem pensou pequeno. Queria o empate ou perder de pouco. A cada atacante colocado pelo joel, que estava desesperado para fazer um gol porque sabe que viajará e que o Botafogo completo é BOTAFOGO, o Cuca colocava um zagueiro, pra segurar o 0x0 pro próximo jogo. Deu no que deu.
Inventa muito. Só ele não percebeu que o Leandro Guerreiro não pode jogar como tem jogado. Insistência burra de querer colocá-lo em campo. Renan fechou o gol. Um Monstro.

Mas estou tranqüilo. E digo novamente, com os 11 titulares em campo, 2x0, Wellington Paulista e Jorge Henrique. BOTAFOGO!!!!!

Fabricio Raner

Anônimo disse...

Não ficou estranho esse 5x0???

Fabricio Raner

Morbeck disse...

Parabéns pelo Blog. Realmente o time do Joel não foi tão bem. Mas esse time do Joel é uma incógnita. Todo mundo fala que é previsível, que não cria, que não tem criatividade, que joga amarrado. Mas sempre que precisa, ganha apesar de todos os "poréns".

Joel vai fazer falta


Warley Morbeck
http://flamengoeternamente.blogspot.com/