domingo, 13 de abril de 2008

Quem quer (mesmo) vencer?

O Botafogo venceu o Flamengo por dois motivos: estava bem melhor escalado e quis vencer. Com o talento que o time possui, foi o suficiente pra passar à final da Taça Rio, preservando a melhor campanha.

Cuca já "matou" a principal jogada do Fla, isto é, os laterais. Colocando Zé Carlos nas costas de Leo Moura e um revezamento de jogadores nas costas de Juan, o rubro-negro fica sem criatividade, já que Joel opta pelos defensores no meio exatamente pra liberar os laterais.

Qual seria a alternativa óbvia? Deslocar Renato Augusto pro meio e colocar um atacante que se desloque - Marcinho mesmo, que costuma fazer gols, ou o rápido Diego Tardelli, que é um dos melhores chutadores do time.

Mas não: Joel insistiu com um meio-campo fraco na criação - Ibson 2008 nem de longe lembra o de 2007 - e deixando Renato Augusto em meio à forte marcação dos alvinegros. E na hora de substituir, manteve o esquema e ainda colocou Obina antes de Tardelli.

Outro mérito de Cuca: com o material que tem, soube criar uma defesa sólida sem abdicar do ataque. É um carrossel, sem dúvida.

O cansaço da viagem de volta de Cuzco pode ter prejudicado o Fla. Mas não explica uma derrota de 0 x 3. Não explica jogar recuado desde o primeiro minuto, sem vontade de fazer gols.

Totalmente diferente estava o Botafogo. Atento, aplicado, com sede de título. Como foi em todo o segundo turno, como provavelmente será contra o Fluminense. Após o tricolor quase perder para o Vasco e vendo a força alvinegra, é inevitável mudar o palpite: Botafogo campeão da Taça Rio.

Em São Paulo, Adriano 2 x 1 Palmeiras. Ok, o primeiro foi com a mão, mas o atacante estava lá, na boca do gol. O segundo, no estilo "trator" que o consagrou (Adriano deveria se transferir para o futebol inglês).

Com Rogério Ceni em tarde inspirada, ficou difícil pro Verdão. O principal resultado do jogo foi tirar a fama (e o salto) de favorito do Palmeiras, que precisará provar antes de tudo para si mesmo que é capaz de chegar à final.

Em Minas, o Atlético venceu de virada o Tupi (3 x 2), enquanto que no sábado o Cruzeiro desperdiçou uma goleada de 4 x 1 pra ter que engolir um empate em 4 x 4. Os grandes de lá estão tendo trabalho com os pequenos também...

4 comentários:

André Mello disse...

Lessa,
O time do flamengo vai ter oito dias de descanso, esperando o adversário que vai chegar. Ah! Também terá ingressos vendidos antecipadamente e algumas cotinhas de TV para a grande final (mas isso não é importante, claro). Só um celerado defenderia a tese de que o time ia jogar tudo o que podia para decidir tudo, de uma vez, logo no segundo turno. Meu palpite é que a final será Fla x Flu. Quanto ao Botafogo, não sei se o time está para carrossel, ou iôiô... Só me resta dizer: que pena, acho que na Gávea não tem praia pra morrer!

Marcos André Lessa, cristão, flamenguista, jornalista formado pela UFF-RJ disse...

André,
O time terá mais do que 8 dias, já que a final de domingo q vem ainda é da Taça Rio.

Não acho q o time ia jogar tudo o que podia ontem, mas estava mal escalado e não precisava perder de 0 x 3.

E ainda aposto no Botafogo pra final com o Fla. O time está jogando redondo, sem desperdiçar as jogadas ensaiadas.

Fabricio disse...

Aiai
A cada comentario, eu qro mais q o André fique por copa mesmo ahahah

brincadeiras a parte, foi um baile. UM BAILE. n tem essa de cansado, de renda, de FERJ....FOI UM BAILE!

e voltamos à normalidade:
Fogão e vasco - 1 jogo, 1 vitória
Fogão e flor - 2 jogos, 2 vitórias
Fogão e flavela - 3 jogos, 2 vitórias

E lessa, n aposte no Botafogo, n o aponte como favorito. Pq ano passado, vc fez a mesma coisa pro brasileiro e deu no q deu ahaha

n eh Superstição
eh soh pra garantir

Marcos André Lessa, cristão, flamenguista, jornalista formado pela UFF-RJ disse...

Fabricio, o Botafogo é que tem a responsabilidade de "queimar minha língua", como fez nessas semifinais...

E o time precisa provar pra torcida que é capaz de ganhar títulos importantes.

Abs!