quarta-feira, 7 de maio de 2008

Vexaminoso

Não há outra palavra pra descrever o que foi a partida e o resultado de ontem no Maracanã. O Flamengo jogou como não se deve jogar uma Libertadores: com displicência e achando que seria fácil. Todos os jogos da competição são difíceis e com clima de final.

Caio Júnior que se cuide: sem Fábio Luciano, a defesa rubro-negra fica totalmente desorientada. Por isso tomou sufoco e o segundo gol, o mais importante do jogo (deixou o Flamengo e a torcida nervosos e em dúvida). Só Juan parecia sóbrio.

Souza, que quase não protagoniza os jogos devido a sua função tática de pivô, não escolheu pior momento para aparecer e jogar terrivelmente. Marcinho estava mal, Leo Moura estava mal, Obina e Tardelli não resolveram e Renato Augusto entrou tarde demais.

Não era a noite do Fla. Tanto o primeiro como o terceiro gols mostraram que a sorte não estava do lado do campeão carioca. O que não é desculpa: quem fez quatro gols fora de casa não conseguiu fazer um sequer - o que seria suficiente - diante da torcida?

Agora, resta chegar entre os 4 primeiros do difícil Campeonato Brasileiro para tentar, novamente, a Libertadores. O Flamengo jogou fora todo o planejamento focado na competição sul-americana.

Espera-se dos dirigentes cabeça fria e de Caio Júnior muita psicologia para o elenco perceber que ainda há um ano inteiro pela frente para apagar essa mancha histórica. Precisa pensar no título nacional, nada aquém disso. Apesar de ontem, tem time pra tentar a conquista.

Quando o Cruzeiro pensava que seria o papelão da noite, o Flamengo tratou de ser campeão nisso também. Afinal, o Boca Juniors é o atual campeão da Libertadores, e não o último colocado do campeonato mexicano.

4 comentários:

Eric disse...

Amigo racional, como leitor assíduo deste blog, aguardo seu comentário sobre os outros jogos de ontem.

Sibele disse...

Seu ultimo paragrafo justifica o porquÊ de eu te achar o máximo. E esse seu blog é prazer garantido. Mesmo falando dos vexames do nosso time...

Fabricio disse...

HAUHAUHAUHAHUAUHAUHAUHAUHA

Reporter: falar aqui com o bruno que ta chorando. ô bruno, tem explicacao???
bruno aos soluços: nao tem nao, buaaaaaaaaaa

Cadê o flamengo
que ia ser campeao
Valeu flamengo
tomou no c* mengão
Valeu flamengo
Cabañas cabou com vcs!!!!

Tu es Time de Bebezãããão,
P* Traveco e Ladrããão,
Bruno eh Chorãão....

PATETICO!!!!

Ronaldo diz: "Qual o problema em tomar de 3? Eu tb tomei e sou feliz !"

Chora Flamenguista o sonho acabou, gol do Cabañas, Bruno choroooou!

http://video.globo.com/Videos/Player/Esportes/0,,GIM824833-7824-JOGADORES+DO+FLAMENGO+LAMENTAM+A+ELIMINACAO+DA+LIBERTADORES,00.html

obina ao reporter: "desculpa, to envergonhado." AHAHAHAHAH

E ninguém cala esse chororo
Chora o obina
CHORA junto o bruno
CHORA o torcedooor!!! AHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAHAHHA

CHOOOOOOOOOOORA!!!!!

Cantaram a música do chororô, da chupeta, mas ontem o chororô foi rubro-negro. A imagem que ficou na cabeça foi a do Bruno e dos outros jogadores chorando. Isso é bom para eles aprenderem a não menosprezar ninguém - diz Montenegro

-Nós perdemos em Buenos Aires e para o River Plate, que não é qualquer equipe. O América está na última colocação do Campeonato Mexicano. O Flamengo estava até ontem comemorando o título do Carioca. O choro não é vergonha alguma, mas não vou respeitar o choro deles.

-O Cabañas seria mais útil ao Flamengo, pois, apesar de ser gordinho, está mais magro do que o Ronaldo e o Obina. Aliás, foi muito bom ver o Obina participando do terceiro gol do América, desviando a bola com a barriga.

- Confesso que estou muito feliz hoje. O chororô se existia no domingo era alvinegro, mas o de hoje é rubro-negro. Achei um deboche, uma gozação demasiada e uma humilhação muito grande a comemoração do Flamengo no palanque, onde todos simularam choro de deboche e chupetas. O que eu imaginava ontem (quarta-feira) era o mesmo palanque e todas aquelas figuras chorando para valer - disse Montenegro, que foi além.

- Essa música que eles cantam, que uma paródia da nossa música, serve muito para o Flamengo agora. Agora o torcedor do Botafogo vai poder cantar muito para o Flamengo: Ninguém cala esse chororô, chora presidente, chora o time todo, chora o torcedor - afirmou.

- Eles passaram do limite no deboche e na humilhação à instituição do Botafogo e nos dias de comemoração. Saíram com o rabo entre as pernas. Estou muito feliz porque o que foi vingado foi o deboche e a humilhação deles depois do jogo. Pensei que ia demorar um pouco para devolvermos e não demorou sequer três dias. A justiça não tardou. A gozação no futebol é válida, mas tem limite. E eles passaram do limite. O Joel nunca vai esquecer dessa despedida dele. Os dirigentes que estavam em plena euforia, todos vão ficar marcados pela vergonha que eles passaram ontem - ironizou Montenegro.

O vexame do Flamengo foi no Maracanã, contra um time do qual já tinha ganho por 4 a 2, que está com técnico interino, em último no Mexicano e que tem um atacante que está até meio gordinho. Com ironia do destino, o último gol foi do Obina, a bola resvalou nele, o Deus Obina - comentou o irônico dirigente.

Anônimo disse...

Foi um vexame de fato, mas alguém realmente achava que o flamengo iria longe na libertadores?
joel nunca ganhou mais nada na vida que nao fosse estadual (nao conto a joao havelange porque ele ja chegou na final).
alem disso, na libertadores, ibson e toró nao podem bater à vontade e sair impunes como acontece no carioca onde a arbitragem nao coíbe as botinadas rubro-negras.