domingo, 29 de junho de 2008

Quem quer vencer, vence

A obstinação em busca da vitória e das primeiras posições marcou o fim de semana do Campeonato Brasileiro. Começando fora de campo, finalizando dentro dele.

O Vasco venceu por 4 x 2 o Ipatinga, em casa. Nada anormal. Mas Roberto Dinamite e cia. não desistiram de lutar por eleições limpas no clube e conseguiram a vitória. Uma nova era para o cruzmaltino está por vir, mas as coisas não serão fáceis para o maior artilheiro vascaíno.

As dívidas do clube, as negociatas com empresários, a dificuldade de se manter um elenco forte num futebol mal-organizado. Tudo o que pode atrapalhar o trabalho de homens de bem vai explodir na mão de Dinamite. A torcida precisa ter paciência e estar consciente que, agora sim, o Vasco pode recuperar sua credibilidade como clube.

O Palmeiras chega entre os quatro primeiros do campeonato, provavelmente para não mais sair. São Paulo, Cruzeiro e Grêmio vacilaram quando não podiam e perderam dois pontos preciosos.

A vitória do Flamengo por 2 x 1 sobre o Sport merece destaque. O time parece levar a sério o compromisso de vencer fora, e tirou a invencibilidade do clube pernambucano na Ilha do Retiro.

Mas é preciso reconhecer a ousadia de Caio Júnior, rara entre os técnicos de hoje. Com um empate em 1 x 1 sofrendo pressão, a lógica vigente manda segurar na defesa e torcer pro jogo acabar rápido, certo?

Aposto que muitos flamenguistas pós-Joel se arrepiaram quando viram em campo 4 atacantes (embora Marcinho volte pra armar). O Fla poderia ter perdido o jogo. Mas Caio Júnior arriscou ganhar, e sua atitude merece reconhecimento. Principalmente numa época em que os técnicos se apequenam diante das oportunidades.

Botafogo e Fluminense sequer conseguiram marcar um gol no melancólico clássico desse domingo. Os alvinegros não ganharam dos reservas tricolores, e o futuro não parece promissor.

Tampouco para o Fluminense, mesmo se conseguir o título da Libertadores. Dois meses de pontos perdidos não são pouca coisa, e Renato vai ter muito trabalho e estresse pela frente.

2 comentários:

carlos pizzatto disse...

Ouço gente falando que o Flu vai ter que abrir o olho para não cair para a segundona, caso perca a Libertadores.

Acho exagero.

Marcos André Lessa disse...

Exagero ou não, os rivais colocam essa pilha devido ao passado do Flu. Mas é muito ponto perdido pra recuperar...